Sobre mim
Sou paulistana, pisciana e viajante. Trabalho como comissária de iate, o que me dá a oportunidade de estar sempre próxima ao oceano. Em 2009 descobri que meu lugar era no mundo e sai para procurá-lo. Este blog é resultado do desejo de compartilhar minha vida, um pouco incomum, com os que queiram se aventurar e tentar ajudar aqueles que meu caminho cruzar. Sejam bem-vindos ao meu mundo!
Como se tornar um chefe de cozinha a bordo de um super iate
O chefe Dean Harrison conta tudo sobre os prazeres e os desafios de se trabalhar em alto-mar
02/08/2017 - Atualizado em 03/08/2017 00h35


 
Costumo receber com bastante frequência, mensagens de homens perguntando se eles também podem se tornar comissários de iate ou um steward, como a profissão é conhecida em inglês. A resposta é sim! Claro que vocês podem. Apesar de a vaga ser raramente preenchida pelo sexo masculino, há sim alguns barcos espalhados por aí com alguns mocinhos no comando do interior time.
 
Porém, não há como negar que as profissões, digamos, menos delicadas, são frequentemente preenchidas pela classe masculina. Então, decidi fazer uma série dedicada às outras profissões que encontramos a bordo para aqueles que querem se aventurar em alto-mar, mas não necessariamente como um comissário.
 
Os textos, no entanto, terão uma estrutura diferente. Pensei, pensei, pensei... e cheguei a conclusão que nada melhor do que o próprio profissional para falar das outras diversas profissões a bordo.
 
Começaremos com o chefe de cozinha. Pode parecer óbvio, mas, já que convivo com um, achei viável colocá-lo na nossa roda de conversa. Estamos falando de Dean Harrison, um chefe australiano, do qual você já deve ter lido algumas histórias aqui no blog.

 

Então, vamos lá! Descubra agora o que você precisa para começar a viajar o mundo em um iate fazendo o que você mais gosta: cozinhar!
 
O que fez você escolher iates para ser o seu local de trabalho?
Foi o meu amor pelo oceano e tudo o que há nele. O que fiz foi combinar isso com a minha paixão por cozinhar, além de sempre poder usar os produtos mais frescos e, normalmente, sem muito investimento necessário.

 
 

Como você começou a sua carreira em iates?
Eu estava viajando pela Europa tentando imaginar maneiras de fazer dinheiro como chefe. Um dia, andando por Antibes, na França, eu vi uma marina cheia de super iates de luxo e pensei: um dia eu vou trabalhar em um desses! Trabalhei os três anos seguintes em barcos de mergulho na Grande Barreira de Corais, em Cairns, na Austrália, a fim de ganhar experiência e, consequentemente, abrir meu caminho para os super iates.
 
Quais cursos são necessários para quem deseja iniciar a carreira como chefe de cozinha em iates?
Assim como para ser comissária de iate é necessário, no mínimo, fazer o STCW10 e o ENG1, para ser chefe de cozinha também. O restante virá de acordo com a sua carreira como chefe, assim como, cursos específicos e certificados de profissionalização na área que já tenha feito ou queira fazer.
 
Quais são as regras básicas para ser um yachtie?
Estar preparado para tudo e, por favor, não levem aquela atitude de chefe cozinha de restaurante. Alguns costumam ser um pouco arrogantes e para se trabalhar em equipe em um barco, é preciso ser bem diferente disso. Você terá que ter a mente aberta e uma excelente relação com as pessoas com que vai morar/trabalhar para conseguir sobreviver na indústria de iates.

 

 
Eu entendo que a sua rotina com e sem convidados no barco é bastante diferente. Você conseguiria descrever um dia básico do chefe, do momento em que acorda, até a hora que vai dormir?
Basicamente, você acorda antes dos convidados e dorme depois que todos já estiverem deitados. Café da manhã, almoço e jantar são servidos de acordo com a vontade deles, portanto, seja flexível. Coordene os horários com a comissária de iate, pois, é ela que estará em constante comunicação com os passageiros. Quando você não está na galley, depende do tamanho do barco, você poderá ser solicitado para fazer outras coisas.
 
Qual foi o lugar mais legal que você já visitou a bordo de um iate?
Essa é uma pergunta muito difícil de responder já que, por conta desse trabalho, eu já viajei para muitos lugares legais. Mas acho que a minha escolha é Fiji. O motivo é porque é um país lindo, com águas maravilhosas para serem navegadas, com a combinação de ilhas perfeitas, abundância de vida marinha e os locais são umas das pessoas mais amigáveis que já conheci no mundo! E, claro, perfeito para um chefe de cozinha. Lá encontrei os melhores produtos frescos do sul do Pacífico.

 
 

Qual é a pergunta que você mais escuta quando conversa com seus amigos ou familiares?
“Os donos são famosos?” hahaha.
 
Nesse exato momento você não esta trabalhando em um iate. Do que você mais sente falta?
Minha liberdade e a incerteza de onde vou estar nos próximos dias.
 
Qual é a pior parte de trabalhar em iate?
E existe a pior parte? Bem, se você olhar de fora e olhar todos os pontos positivos, a resposta seria sim e não. Na verdade, acho que é sempre difícil morar no seu trabalho e, se você não tem muitas horas vagas, você acaba enlouquecendo porque os dias são sempre longos, entre 12 e 16 horas de trabalho.
 
Você já teve vontade de jogar um convidado pela janela. Estou brincando, hahaha, mas já?
Normalmente, eles são bem gentis com o chefe. Já dizia o ditado: não maltrate aquele que prepara sua comida (hahaha). Não que eu faria alguma coisa. Claro que não.

 
 
Se você não se importar, poderia nos dizer quanto um chefe de cozinha recebe para trabalhar em iates?
Um chefe recebe entre U$ 6 mil e U$ 8 mil por mês.

Nada mal! Você diria que faz o trabalho por amor ou por dinheiro?
Eu faço pelos dois! O trabalho é pesado e não é para todo mundo. As fotos mostram o lado luxuoso da coisa, mas a gente não posta foto esfregando o chão, limpando, detalhando toda a manutenção que rola atrás das câmeras.
 
O conselho para os leitores que querem ser chefe de cozinha em iate é ...
Se você gosta de lidar com pessoas, é capaz de dormir em quartos do tamanho do banheiro da sua casa com mais duas pessoas, faz mais do que só cozinhar, gosta de estar perto do mar e ter os produtos mais frescos para cozinha, então, esse trabalho pode ser pra você.


Muito brigada Dean Harrison pelo seu tempo e honestidade nas respostas.

Se você quiser segui-lo e ver um pouco mais sobre a vida de um chefe a bordo, siga ele no Instagram (@TheYachtChef), no Facebook e no YouTube.
 
E se você tiver mais perguntas, por favor, deixe o seu comentário logo abaixo.
 
 
 
 




Obrigado por comentar!
Erro!
Cadastre-se
e saiba mais sobre as aventuras
e os desafios da vida em alto-mar!
Cadastre-se e saiba mais sobre
as aventuras e os desafios
da vida em alto-mar!
Nome
E-mail
Cidade
País
Obrigado!
Você se cadastrou com sucesso.
Tentar novamente