Sobre mim
Sou paulistana, pisciana e viajante. Trabalho como comissária de iate, o que me dá a oportunidade de estar sempre próxima ao oceano. Em 2009 descobri que meu lugar era no mundo e sai para procurá-lo. Este blog é resultado do desejo de compartilhar minha vida, um pouco incomum, com os que queiram se aventurar e tentar ajudar aqueles que meu caminho cruzar. Sejam bem-vindos ao meu mundo!
Atendendo a pedidos... perguntas e respostas sobre folga em alto-mar
Este post é dedicado a você que quer fazer parte do mundo dos iates
03/12/2017 - Atualizado em 10/12/2017 11h07


 
Este post é dedicado a você que quer fazer parte do mundo dos iates, mas ainda não entende muito bem como tudo isso funciona. Tenho recebido muito e-mails de pessoas querendo entender melhor sobre folga, descanso, lazer... porque, afinal de contas, é isso o que chama a atenção de todos que querem um espacinho no oceano, não é mesmo?
 
Vou tentar ser o mais didática possível, mas sem o feedback de vocês, não vamos conseguir ir adiante, portanto, continuem com os e-mail e comentários – se não aqui, na minha página no Facebook ou no Instagram. Só não deixem de perguntar!!
 
“Mas, Sabrina, minha pergunta é tão idiota!” Pare agora! Não é não. Se você tem uma dúvida eu estou aqui para esclarecer. E se eu não souber – há chances de eu não saber – vou perguntar para quem saiba, mas vou te dar uma resposta. Eu só preciso das perguntas! Combinado?
 
Basicamente, o que mais tenho recebido de e-mails ultimamente é em relação ao período de trabalho. Sabrina, quantos meses por ano você trabalha? Quanto tempo você tem livre? Como funcionam as férias? Vou responder a essas e outras perguntas neste post. Se por acaso a sua pergunta não for respondida aqui, comente, mande e-mail, sinal de fumaça, qualquer coisa. Só lembre-se de que estamos juntos nesta jornada, da vida e de barcos, para aprendermos juntos: eu com vocês, vocês comigo, com o mundo, o universo, vamos todos aprender. Ok! Parei de “filosofar”! Vamos lá!
 
Eu tenho preferência para trabalhos full-time (conto sobre as diferenças e outras cositas mas neste post aqui). O barco que trabalhei por três anos tinha um sistema de folga e férias muito diferente e incomum na indústria. Funcionava da seguinte maneira: para cada final de semana trabalhado, seja com convidados a bordo ou não, tínhamos o direito de ter o final de semana de volta. Faz sentido? Então, vamos supor que tínhamos convidados no barco por 16 dias. Eu trabalharia três finais de semanas, correto? De acordo com o nosso contrato, eu poderia pegar esses três finais de semana trabalhados de folga. O capitão tinha um controle com os dias trabalhados e as folgas que estavam em aberto. Às vezes eu tirava logo depois de ter trabalhado e, em outras ocasiões, eu optava para tirar como férias. Entenderam?  
 

Em relação às férias, no caso dos contratos anuais, é normal que se tenha quatro semanas de férias por ano, como qualquer trabalho em terra firme. Já no caso dos trabalhos temporários, no qual você só tem contrato para uma temporada – normalmente de seis meses - férias não é comum. A ideia dos trabalhos temporários é trabalhar os seis meses quase todos os dias, com uma folguinha aqui ou ali, fazer dinheiro com charters e partir em busca do próximo barco.
 
O bom disso tudo é que você estará sempre em lugares paradisíacos quando tiver uma folguinha. Além disso, os contratos anuais, normalmente, incluem a passagem de ida e volta das férias, seja para casa ou para algum lugar que você queira visitar. Tudo isso são detalhes que você negocia na hora de aceitar o emprego.

 
 

Eu acredito cegamente que há um barco para suprir as vontades de cada um. Todos têm prioridades e vontades diferentes. Faça uma listinha das coisas que você acha que se encaixaria no barco dos seus sonhos, inicie o cadastro nas agências e aguarde para receber o e-mail. Claro que, muitas vezes, o barco dos sonhos não vem logo de cara, mas eu acredito que ele existe para todo mundo!

Bom, agora que já respondi algumas dúvidas de vocês, o que mais desejam saber? Qual o próximo passo que você tem de tomar para chegar mais próximo do seu objetivo? Posso te ajudar nesse processo? Aguardo seu e-mail ou comentário.
 




Obrigado por comentar!
Erro!
Easminem 06/03/2018, às 06h22
Sabrina, legal da sua parte compartilhar conosco seu mundo, suas experiencias. Eu sou formada em construçao naval e estou super interessada nesse ramo que ate então eu desconhecia, sempre trabalhei dentro de estaleiro ou em feiras vendendo yachts, mas achei uma profissao super interessante esta, uma vez que nao gosto da monotonia de estar sempre no mesmo lugar, mas eu tenho uma filha fe 5 anos e gostaria de saber se é possivel conciliar, estou na Italia, ja estou vendo alguns cursos, tambem gostaria de saber se é um mercado muito restrito e dificil de achar um emprego depois.

Abraço
Easmin 
Thalitaem 21/05/2018, às 20h51
Olá Sabrina, a partir de qual idade por ingressar nessa profissão?
Suzanneem 16/07/2018, às 14h22
I love being on boats but I do get motion sick if I'm below deck. How big are the yachts usually and do people get used to the motion after a while and don't get sick anymore?
Cadastre-se
e saiba mais sobre as aventuras
e os desafios da vida em alto-mar!
Cadastre-se e saiba mais sobre
as aventuras e os desafios
da vida em alto-mar!
Nome
E-mail
Cidade
País
Obrigado!
Você se cadastrou com sucesso.
Tentar novamente